A festa da torcida do Bangu, no dia em que o clube completou 109 anos

Na última quarta (17), o Bangu completou 109 anos e a sua apaixonada e fiel torcida fez uma bonita e emocionante festa, mesmo tendo ficado sem a cereja do bolo, que seria a classificação a segunda fase da Copa Do Brasil.

E por falar em bolo, a torcida do Bangu providenciou um, afinal uma festa de aniversário não pode acontecer sem um bolo para cantar os parabéns. As torcidas Banfiel e Bangoró levaram um bonito bolo com o escudo do clube e a menção a idade do Alvirrubro, além de uma faixa que foi estendida na arquibancada da Arena do Jacaré.

A concentração dos torcedores que foram até Sete Lagoas começou as 8:30h da manhã na Praça Guilherme da Silveira. As 10h duas vans saíram de Bangu rumo a cidade mineira.

A equipe do Folha da Terra esteve presente na viagem, na van com integrantes da torcida Castores da Guilherme. A viagem foi extremamente longa e cansativa, porém nada disso impediu a festa da torcida, que foi fazendo barulho e entoando cantos de exaltação ao clube até o destino final, a cidade de Sete Lagoas, na Arena do Jacaré.

SAM 0923

Depois de oito cansativas horas, a van com a torcida Castores da Guilherme chegou ao Estádio, onde o Bangu enfrentou o Betim. Passados 10 minutos, a van com as torcidas Banfiel e Bangoró chegaram e juntaram-se a Castores, fazendo uma linda e animada festa com o hino do clube cantado a plenos pulmões por todos os presentes e os parabéns juntamente do corte do bolo, que foi servido a todos os banguenses presentes. Realmente uma cena bastante bela e emocionante, que demonstrou todo o amor e devoção da torcida pelo clube.

SAM 0943

Entrando no estádio, a festa continou, a torcida do Bangu foi maioria e foi quem mais festa fez durante a partida, com suas inúmeras faixas, bandeiras, cânticos e sinalizadores.

Porém faltou a cereja do bolo que seria a classificação a segunda fase, o que deixou a torcida presente ao estádio chateada, porém nada que abalasse o amor e o fascínio que esses torcedores tem pelo Gigante da Zona Oeste.

Ao sair do estádio, rumo a mais 8 horas de viagem de volta para casa, mesmo com o natural abatimento após a derrota e a desclassificação, a torcida se mostrava feliz e cantarolante. E foi esse clima que predominou na viagem de volta, a impressão que dá é que não existe derrota, desclassificação ou momento ruim que abale o prazer e a alegria dessa imensa torcida em torcer pelo seu clube do coração. O fato de ser e torcer para o Bangu já é motivo suficiente para fazê-los felizes. É como escutei durante toda a viagem dos torcedores banguenses, SOMOS BANGU,ETERNAMENTE BANGU.

SAM 1015

Fotos: Thiago Gico

                        {flike}

Comentários

comentários

Deixe um Comentário