GFMR: Empate com sabor de derrota na Ilha Grande 3×3

Paulo Rabelo invade a área pela direita e chuta forte, no ângulo esquerdo do Goleiro, para fazer 3×0

 

Em partida amistosa realizada na manhã do último sábado (17), na Ilha Grande, evento comemorativo do aniversário do atleta Renatinho, o GFMR – Grupo de Futebol Manoel Ramalho subestimou os anfitriões e acabou castigado. Vencendo por 3×1, placar do primeiro tempo que teve até pênalti perdido pelo aniversariante, a equipe campo-grandense cedeu o empate nos minutos finais por discussão em campo. Pará saiu contrariado – 3×3.

O jogo começou fácil para a equipe visitante que não encontrava dificuldade para entrar no campo adversário nem para segurar o lento ataque local.  O lateral Ligeirinho se aproveitava e apoiava com frequência. Pelo meio, Boca, Paulo Gaio e Renatinho ditavam o ritmo do jogo. Na frente Ueliton e Paulo Rabelo faziam uma boa partida e ameaçavam constantemente a meta adversária. O gol era uma questão de tempo. Numa triangulação rápida entre Renatinho, Paulo Rabelo e Ueliton, este último recebeu livre, na frente do goleiro Nadinho para tocar e fazer 1×0. Sem forças para reagir à equipe da Ilha Grande continuava lenta em todos os setores: não aproveitava os raros espaços deixados pela zaga nem conseguia marcar o ataque adversário. Mais uma vez Ueliton se aproveitou para marcar. Após um bate e rebate na área chutou duas vezes e no rebote do goleiro fez 2×0. O Verde e Branco da Ilha Grande continuava sua sina de tentar parar as jogadas campo-grandenses e acabou fazendo pênalti, desperdiçado por Renatinho que disse ter homenageado o goleiro. O mesmo sentimento não teve Paulo Rabelo que penetrou livre pela direita para fuzilar o goleiro Nadinho e fazer 3×0. A equipe da casa mostrava dificuldades, mas também coragem. Na base do abava adiantou seus homens e conseguiu diminuir o placar ainda no primeiro tempo: Num lance de sorte o Zagueiro Correa escorou uma bola bandida jogada na área campo-grandense, e de costas tocou no ângulo esquerdo do goleiro Alex que nada pode fazer – 3×1-.

Na segunda etapa como já era esperado o time local fez algumas alterações tornando seu time mais veloz na frente e no meio. A equipe visitante também mudou. O atacante Paulo Rabelo já tinha saído machucado antes para a entrada do nativo Flávio e o lateral Ligeirinho também saiu cansado dando lugar a Jessé.

Apesar de atuar com o time mais leve o time da casa não conseguia transformar a correria imposta em gols. A zaga do GFMR jogava bem postada ocupando bem os espaços e não corria riscos. Na frente, pela direita, Ueliton era a válvula de escape do zagueiro Joel e a oportunidade de levar perigo ao gol adversário e equilibrar o jogo mantendo a bola no campo adversário. Com a saída de Ueliton que se deslocou para a esquerda, Marco Aurélio não teve o mesmo rendimento e Ueliton embolou com Renatinho. Perdendo o meio campo o GFMR sofria mais pressão, porém, suportava bem até o lateral Jessé e o Goleiro Alex não administrar bem uma saída de bola e levar o segundo gol a poucos minutos do fim-3×2-. Nessa altura o Zagueiro Pará já tinha saído de campo e deixado órfão seu companheiro Joel. O time estava desfigurado e esperou até por um impedimento que não aconteceu. O ataque praiano da Ilha Grande penetrou sem marcação e chutou cruzado, no último minuto, empatando a partida – 3×3.

Equipes:

Joel, Paulo Rabelo, Pará, Ueliton, Renatinho e Jessé. Agachados: Marco Aurélio, Paulo Gaio, Ligeirinho, Lima Nativo e  Alex.

lha Grande: Nadinho, Ivan, Cristiano, Correa e Glauber. Neivaldo, Taquinho, Higa e Mazola. Zito e Bebeto

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}.

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário