Conversa de Botequim

Gilson e Deco (violão)

 

 

O Bar do Fininho no encontro das ruas Julio César e Professor Clemente Ferreira, centro de Bangu, é um dos pontos de Cultura de Botequim do bairro. Não deve nada a outros pontos tradicionais da cidade como Vila Isabel e Lapa, entre outros. Ali a conversa pode ser colocada em dia embalada por boa música popular brasileira, cerveja gelada e petiscos.

Quem gosta de apreciar uma boa música tem a oportunidade, basta frequentar esses pontos. A estratégia para não perder a viagem é nenhuma, pois os craques da viola, do pandeiro e da voz, não têm hora nem data marcada, quando se inspiram, o que fazem com frequência, combinam e aparecem, seja de manhã, à tarde ou à noite.

O detalhe é a qualidade deles: Não são profissionais porque não planejaram ser, e escondidos na Zona Oeste não foram resgatados pela mídia que não consegue passar de Vila Isabel.

Entre os bambas que se apresentam no local pode-se encontrar Gilson dono de uma bela voz agregada a um vasto repertório, que passeia por Lupicínio Rodrigues, atinge Chico Buarque de Holanda até chegar a Jorge Aragão; Deco mantém o nível e capricha na viola sem deixar de interpretar suas canções preferidas. Adail é o maestro de Gilson, domina a viola e dá o tom que ele pede na medida certa. Como todos, tem um repertório rico que agrada a maioria do público que chega aos poucos e forma uma plateia qualificada que sai contando pra todo mundo o que acontece naquela esquina.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário