HOSPITAL ROCHA FARIA RECEBE TÍTULO DE AMIGO DA CRIANÇA

 
 
O Hospital Estadual Rocha Faria, em Campo Grande, na Zona Oeste, é a primeira unidade da rede estadual de saúde do Rio de Janeiro a ser credenciada com o título Amigo da Criança. O processo de habilitação ocorre desde abril de 2013, sob avaliação criteriosa do Ministério da Saúde.
 
A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) foi idealizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pelo Unicef para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, somando-se aos esforços do Ministério da Saúde para a implementação do Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno.
 
Com o reconhecimento, a maternidade do Rocha Faria passa a fazer parte da lista de 16 unidades de referência em amamentação existentes do estado. Nestes hospitais, as mães são orientadas e sensibilizadas sobre a importância do aleitamento como uma das melhores formas para diminuir a morbidade materna e infantil.
 
A qualificação foi divida em três fases, sendo a primeira com normas escritas e capacitação de todos os colaboradores da unidade. Em seguida, foram implantadas normas do aleitamento – Os 10 passos para o sucesso do aleitamento. Entrevistas com mães internadas, funcionários e médicos, feitas pelos avaliadores, também fizeram parte da rotina da unidade, bem como análises de documentos, normas e do hospital. Também foram feitas campanhas internas de incentivo ao aleitamento materno.
 
– No Brasil, apenas cerca de 300 hospitais detém esse título. Então, esse é um grande orgulho pra nossa equipe. É um título difícil de conseguir, tem a chancela do Unicef e traduz a excelência no atendimento. Estamos muito felizes – comemorou o coordenador da maternidade da unidade, Juciney Pacheco.
 
Iniciativas acolhedoras
 
A maternidade do Hospital Estadual Rocha Faria realiza cerca de 415 partos por mês. O banco de leite da unidade conta com atendimento domiciliar e, de janeiro a março deste ano, coletou 96,3 litros de leite, beneficiando 73 bebês.
 
Além de valorizar a amamentação, a maternidade do hospital tem sido pioneira na introdução de técnicas para auxiliar no desenvolvimento dos bebês. Uma delas é o Pai Canguru, que permite um contato mais próximo entre os pais e os recém-nascidos prematuros, aumentando a interação e minimizando o sofrimento dos bebês.
 
Outro projeto introduzido recentemente nas Unidades de Terapia Intensiva e Intermediária Neonatal é a redinha. O bebê é colocado em uma rede dentro da própria incubadora, por cerca de uma hora e meia, o que proporciona mais tranquilidade, conforto e estímulo motor, além de poupar as energias do bebê e simular o útero materno.
 
Desde fevereiro, a maternidade possui ainda um espaço para mães adolescentes, exclusivo para as parturientes com idades entre 12 e 18 anos, público que representa entre 20 e 25% dos casos atendidos. O Espaço Jovem Mãe dispõe de dois leitos, sala climatizada e decoração especial para atender as adolescentes. Elas são acompanhadas antes e depois do parto por equipamentos que monitoraram mãe e filho. 
{loadposition folhadaterra-posicao10}
{jcomments on}
 
 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário