Tática e superação ganhou o jogo no GFMR

O Grupo de Futebol Manoel Ramalho realizou mais uma vez a sua tradicional pelada das sextas - feiras a tarde, no Sítio Tropical, na Rua Cândida Rosa, 79, no Lameirão, Rio da Prata-Campo Grande. A partida foi disputada com boa técnica e espírito de luta pelas duas equipes. A preta levou vantagem técnica com a escalação de Coi que acabou não correspondendo as expectativas de gol, pelo drible fácil e condição física. Com a ajuda de Flávio, Ueliton e Renatinho, ele exerceu um falso domínio que foi combatido com a raça e o posicionamento de Joel e Pará; o comprometimento de Ricardinho e Tovar, depois Alexandre Maturana, e o faro de gol e oportunismo de Bodinho. Assim se formaram os contra-ataques amarelos que superaram a maior posse de bola e destaques individuais crioulos.  Bodinho perde mais uma chance clara de gol  A história do placar foi contada por Manoel, agora respeitado atacante, que abriu o placar para o Preto com um golaço por cobertura; por Bodinho que aproveitou os contra-ataques para empatar, desempatar e ampliar o placar várias vezes fazendo 6 gols, e por Ueliton (empatou), Alexandre Maturana (ampliou), Coi (diminuiu), Boca (empatou), Paulo Gaio (diminuiu), Flávio (diminuiu), Pará (ampliou), Marco Aurélio (ampliou) e Renatinho, que diminuiu no apagar das luzes, todos com um gol cada. O placar final foi 9x7 para o time Amarelo que soube se defender bem e suportar a pressão crioula até o último minuto de jogo.  Bobô entrou bem e ajudou a segurar o resultado  Os destaques da partida couberam a cumplicidade de Tovar e Ricardinho (pai e filho);  aos gols perdidos pelo artilheiro Bodinho, apesar dos seis feitos;  ao respeito adquirido por Manoel; ao apagão de Coi que não correspondeu às expectativas e a prepotência preta e a humildade amarela. A equipe Preta jogou e perdeu com: Coi (Rodrigo-Flavio 2), Boca, Rodrigo (Coi), Ueliton, Flávio, Fabiano (Tatao) Manoel (Paulo Anão) Nem (Renatinho). A equipe Amarela jogou e venceu com: Alex (Dudu), Joel, Pará, Volnei (Marco Aurélio) Ricardinho, Bodinho e Tovar (Alexandre Maturana) e Bobo. {loadposition folhadaterra-posicao10} {jcomments on}   

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário