Padre Miguel abre as portas para exibir o Circuito Olímpico Digital’

A Prefeitura do Rio, por meio da Empresa Olímpica Municipal (EOM) e da secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT), lançaram nesta terça-feira (11/11), na Nave do Conhecimento de Padre Miguel, o "Circuito Olímpico Digital – Temporada Parque Olímpico". Até 23 de novembro, os ambientes das oito Naves do Conhecimento terão informações sobre os Jogos Rio 2016.

 

A iniciativa é oferecer conteúdo temático sobre o projeto olímpico a cada três meses durante duas semanas em todas as Naves do Conhecimento. Depois da temporada especial, as Naves do Conhecimento voltam a oferecer o conteúdo olímpico que já está exposto desde o início de agosto e que vem sendo atualizado constantemente.

 

Os visitantes também podem conhecer as obras que estão beneficiando os moradores da cidade, como o BRT Transoeste e Transcarioca, além de outros projetos de infraestrutura impulsionados pela realização dos Jogos Rio 2016. E ainda estão previstas atividades lúdicas com o público. 

 

Além disso, continuam abertas, nas oito Naves do Conhecimento e nas 32 Casas Rio Digital, as inscrições para quem quiser trabalhar como voluntário nas Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016. Os interessados podem se inscrever  no sitewww.rio2016.com, ou pelo telefone 3004 2016. Para se inscrever, basta ter 18 anos a partir de fevereiro de 2016.

 

Em poucos minutos, os candidatos podem fazer suas inscrições diretamente nos computadores destes espaços digitais comunitários para ser um dos escolhidos a atuar na organização do maior evento esportivo do planeta. O programa Voluntários Rio 2016 vai oferecer curso online de inglês durante um ano para os selecionados, além de treinamentos específicos para as funções escolhidas. Os voluntários receberão ainda uniforme completo, alimentação, transporte nos dias de trabalho e certificado de participação.

 

Setenta mil pessoas, entre brasileiros e estrangeiros, serão selecionadas para atuar em mais de 500 funções, sendo 45 mil nos Jogos Olímpicos e 25 mil nos Paralímpicos. O programa tem como maior legado a capacitação e inclusão social. Os voluntários representam 33% da força de trabalho dos Jogos Olímpicos. As vagas são para as mais diversas habilidades e perfis, inclusive para pessoas com deficiência. Algumas funções necessitam de conhecimentos e características específicas, que serão desempenhadas por voluntários especialistas nas áreas de Esporte, Serviços Médicos, Tecnologia e Idiomas.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário