Câmara entrevista o vereador Eliseu Kessler

O vereador Eliseu Kessler (PSD) apresentou na Câmara do Rio o Projeto de Lei nº98/2013, que propõe a demarcação de paradas de ônibus especiais para atender pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, incluindo gestantes e pessoas com obesidade mórbida. As áreas serão demarcadas a cerca de três metros dos pontos de ônibus convencionais e devem ser identificadas de acordo com a simbologia internacional. De acordo com o texto, as paradas especiais deverão oferecer condições de conforto para estes usuários e além de assentos apropriados, rampas de acesso, vãos para cadeirantes, piso tátil direcional e de alerta, entre outras comodidades. As empresas de transporte público serão obrigadas a colocar cartazes informativos nos veículos para que a população fique a par dos direitos e benefícios trazidos com a nova lei.

                  
 

Ascom: Como surgiu a ideia do projeto?

 

R: A inspiração veio depois de uma análise da dura realidade, enfrentada diariamente, pela população portadora de deficiência e idosos que são desrespeitados pelo sistema de transporte público no município. A ideia do projeto é solidária e vai mudar o atendimento prestado à população de obesos que no estado do Rio de Janeiro está em torno de 40 mil pessoas, que precisam de atenção e cuidados especiais. Dados do último Censo do IBGE mostram que 14, 89% da população do Estado do Rio de Janeiro são de idosos, 24, 8% sofre de algum tipo de deficiências e 40 mil pessoas são obesas.

 

Ascom: Qual o objetivo da proposta?

 

R: É um projeto com foco na solidariedade, que consiste na criação de um ponto de ônibus especial a ser construído acerca de 2 metros de distância do ponto comum para atender prioritariamente, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. A iniciativa prevê que os pontos sejam bem sinalizados permitindo que os motoristas sejam alertados parar para o embarque dos obesos e deficientes. Eu acredito que não terei dificuldades para aprovar a proposta em plenário porque todos os colegas vereadores vão entender a importância do projeto que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

 

Ascom: Como o senhor avalia a qualidade do transporte público na cidade?

 

R: O transporte público de massa precisa ser valorizado. Falta aos governantes o sentimento de investir na mobilidade urbana de forma sustentável. Ter uma legislação específica que assegure os direitos dos portadores de deficiência e mobilidade reduzida é uma questão de respeito à cidadania dos portadores de necessidades especiais que precisa ser mantido dentro de uma política de transporte público de qualidade. A criação do BRTs já foi um grande avanço, mas a solução virá com o investimento nos VLTs- Veículos Leves sobre Trilhos, que é um transporte de energia limpa com capacidade para atender a demanda da população com a integração dos modais ônibus, trem, metrô e barca.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}

 

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário