Sonhar não custa nada

Brener da Costa Fonseca é estudante da segunda série do ensino médio no Colégio Estadual Albert Sabin, em Campo Grande, na Rua Tenente Ronaldo Santoro, s/n.

Aos 18 anos, sua história é repleta de bons exemplos para a juventude: além de usar a internet com sabedoria, acredita que sonhar não custa nada e ajuda a viver bem, o que não é compartilhado pelos seus pais e suas três irmãs que o julgam um sonhador; fruto do medo e da desconfiança que eles têm do mundo.

A princípio Brener não era adepto aos estudos, depois de passar uma temporada em Curitiba, cidade onde morou por algum tempo, aprendeu a gostar de estudar e credita isso a interação que teve com os professores de lá.

De volta à Santa Cruz, comunidade do Rola, onde morou desde seu primeiro ano de vida, oriundo de Bangu, onde nasceu, Brener conheceu pela internet a história de João, também morador de Bangu, que cursa a Harvard University nos Estados Unidos.

A História contagiou esse menino prodígio que resolveu repetir a trajetória de João. Dessa forma Brener tornou-se amigo virtual de um seleto grupo de universitários brasileiros cursando no exterior e teve deles o apoio necessário para continuar sonhando.

Através da internet foi apresentado a institutos educacionais como o Instituto Rio Liderança e a EducationUSA que o ajudam na preparação para se tornar um vestibulando de nível internacional. Teve despesas pagas e orientações.

Ingressar no Programa Jovens Embaixadores, parceria entre a Embaixada Norte americana e empresas privadas, foi o primeiro desafio que não conseguiu vencer… Este ano, mais preparado, concorreu com 13.500 candidatos e foi aprovado junto com outros 50 candidatos, sendo quatro do Estado do Rio de Janeiro e ele, único da Cidade do Rio de Janeiro. Dia 7 de janeiro ele embarca para Brasília e de lá parte no dia 9 para os Estados Unidos em busca de mais títulos, honrarias e cultura geral norte-americana, requisitos básicos para se inscrever nos vestibulares norte americanos.

Trabalhos voluntários e estágios, entre outras iniciativas, fazem parte do conteúdo pessoal exigido. Com o apoio da diretora Eliane Borges, dá aulas de inglês, química e física para seus colegas do colégio. Outras atividades extracurriculares como aulas de introdução à química fazem parte da sua preparação.

"Dia 31 de janeiro, quando voltar, estarei pronto para disputar no final do semestre uma vaga em Harvard University ou Yale University ou MIT- Instituto de Tecnologia de Massachusetts, entre outras universidades norte – americanas listadas. Aprovado, meu sonho é me especializar em química ou engenharia biomédica, ambas com foco na ciência política. Formado,quero voltar ao Brasil como cientista político social e acadêmico", planeja Brener.

Brener contou com o apoio da diretora Eliane Borges

 

O programa Jovens Embaixadores não destina recursos para custear as despesas com Pass Port, vestuários, malas e outros objetos pessoais avaliados em aproximadamente dois mil reais. Brener está sendo ajudado pela professora Carol que tem feito campanhas a favor. Seu telefone de contato é (21) 981813914 e o do colégio é (21) 2333 6917 – 6918.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}