Acadêmicos de Santa Cruz não empolgou

O enredo sobre a vida e obra de Grande Otelo sustentou os componentes da Acadêmicos de Santa Cruz, segunda escola a desfilar no segundo dia de desfile da Série A, na Marquês de Sapucaí. A escola homenageou um dos personagens do teatro do século passado que fez sucesso também no cinema brasileiro.

Os principais momentos do desfile couberam ao abre-alas que trouxe um grande palhaço representando o circo, e a bateria do Mestre Riquinho que tocou com desenvoltura e elegância. Jaqueline Maia, Rainha da Bateria, manteve o ritmo e o foco dos ritmistas. O pontos fraco da escola foram a falta de entusiasmo da escola que não cantou o samba e  problemas nas alegorias que devem prejudicar a escola. A  Acadêmicos de Santa Cruz fez um desfile para não cair e deve conseguir seu objetivo.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}

 

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário