Três escolas rebaixadas e duas incompreendidas marcaram o Carnaval 2015 da Zona Oeste

 O resultado do Carnaval da Zona Oeste não satisfez as expectativas dos foliões, nem da comunidade que chegou a se surpreender com o desempenho de algumas escolas de samba e blocos de enredo que se apresentaram na Marques de Sapucaí, Presidente Antonio Carlos, Intendente Magalhães e Rua Teixeira de Castro.

A Unidos de Padre Miguel ganhou mais não levou mais uma vez

 

No domingo de carnaval, desfilando pelo Grupo Especial, a Mocidade Independente de Padre Miguel não confirmou o favoritismo apontado pela arquibancada e conseguiu apenas a sétima colocação com o tão esperado enredo
 “Se o mundo fosse acabar, me diz o que você faria se só lhe restasse um dia?”, do
Carnavalesco Paulo Barros
.

Na noite anterior, pela Série A, a Unidos de padre Miguel, apesar de ter feito um dos mais bonitos desfiles do carnaval 2015, bateu outra vez na trave e ficou com o segundo lugar, adiando o sonho de desfilar na elite do carnaval Carioca.

Na mesma noite a Acadêmicos de Santa Cruz se contentou com o décimo lugar. O enredo  “Um pequeno menino se tonou um Grande Otelo!”, assinado pela Comissão de Carnaval, foi levado para a avenida por uma escola aparentemente cansada e conformada com a permanência na Série A.

 A pior apresentação entre as escolas da Zona Oeste já tinha acontecido na sexta feira, na abertura do carnaval, quando a Unidos de Bangu deixou alguns componentes fora do desfile por falta de fantasia, inclusive algumas baianas. O Júri não perdoou e a escola foi penalizada com muito rigor e acabou rebaixada para o Série B.

Na Série B as coisas não foram diferentes, a Sereno de Campo não entendeu o enredo
 “De azul e branco a Coruja pinta o sete na Avenida!”, dos carnavalescos Amauri Santos e Eduardo Pinho
, e não passou do 14º lugar que lhe valeu o rebaixamento para a Série C no carnaval 2016. Na mesma batida, nessa mesma noite, veio a Unidos da Vila Kennedy e chegou em 17º lugar caindo também para a Série C. O enredo “Sassaricando por aí, a vedete escolheu seu paraíso: Piraí”, do carnavalesco Edson Siqueira, merecia melhor sorte.

Na Série D a Unidos de Cosmos teve melhor sorte e garantiu um quarto lugar exaltando suas raízes e sua comunidade com o enredo “Cosmos no meu coração!” assinado pela Comissão de Carnaval.

Os Blocos de enredo tiveram melhor sorte. Não houve rebaixamentos: Pelo Grupo 1, desfilando na Avenida Presidente Antonio Carlos, o Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco União da Ponte fez um bom desfile e chegou em terceiro lugar; pelo Grupo 2, o Mocidade Unida de Manguariba se livrou do rebaixamento com a sexta colocação. Grilo de Bangu em quinto lugar e Chora na Rampa em oitavo, também garantiram suas posições no carnaval carioca de 2016 desfilando pelo grupo 3.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}