Conselho Comunitário de Segurança realizou seu quinto seminário em Realengo

O Teatro da Universidade Castelo Branco, em Realengo, recebeu na manhã de quinta-feira (28.05), educadores, universitários, líderes comunitários, gestores de segurança pública, empresários da região e gestores da administração pública federal, estadual e municipal. Convidados, o senador Magno Malta, o desembargador Siro Darlan, o governador e o secretário de segurança do estado, os secretários dos governos estadual e municipal não compareceram para debaterem os temas "O poder público nas áreas de UPP e Maioridade Penal". Aproximadamente 500 pessoas participaram do evento.

Jorge Eduardo Mariano, presidente do Conselho, iniciou os trabalhos apresentando o formato do seminário e anunciando como resultado a produção de um documento para ser levado às autoridades públicas estaduais e municipais.

Público

 

Rodrigo Sebastian Santoro Nunes delegado da 34 DP, Friederik Minevivi Cmte. do 14 BPM, Daniela Campos Rodriguez Terra 33 DP, Lúcio Gomes Inspetor do Terceiro GET – Grupamento Especial de Transito da CETRIO, Major PM Claudia Morais, coordenadora dos CCS, a deputada Marta Rocha e o Cel. Luiz Cláudio Laviano, comandante da coordenadoria de Polícia Pacificadora participaram ativamente das mesas de debates e foram unânimes em reprovar a proposta de redução da maioridade penal, ao contrário do público votante (aproximadamente 30%) que aprovou por larga margem a redução. O seminário mostrou ainda que a Zona Oeste não terá mais nenhuma UPP implantada, frustrando as intenções dos moradores de Campo Grande e Santa Cruz; que os Conselhos Comunitários de Segurança ganharão espaço com o novo comandante da Polícia Militar que tirou o pijama e voltou para o comandar a PM.

Fora da pauta a pró-reitora da Universidade Castelo Branco Elizabeth Felix anunciou a criação do curso de Segurança Pública.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}