Lei reconhece a Feira de Artesanato de Realengo

Visando resgatar o potencial turístico da Cidade Maravilhosa no centro de Realengo, começa a vigorar a Lei n° 5.868/2015, de autoria do vereador Reimont (PT), que reconhece por seu interesse cultural, social e turístico a Feira de Realengo, localizada na Praça Padre Miguel, Av. Santa Cruz s/nº.

As atividades do Grupo de Artesãos de Realengo e Adjacências, por sua tradição, cultura e originalidade, são  bastante aproveitadas, não só pela população local, as vezes também por turistas, e acontecem às quartas-feiras, das nove às dezessete horas. "Cada feirante desenvolve seu trabalho, tendo seu espaço, convivendo em harmonia e atendendo a todos os gostos, garantindo assim o provimento e sustento para suas famílias", afirmou o parlamentar.

 

Vitória, segunda à esquerda, foi a primeira presidenta da associação; Selma assumiu o posto recentemente

O Grupo vem se consolidando ao longo dos anos. Após sua organização pela Acira – Associação Comercial e Industrial de Realengo e Adjacências, o mesmo já fez parcerias com a Universidade Castelo Branco, e agora foi reconhecido pelo vereador que deverá ajudá-lo a realizar um sonho antigo: ser incluído na Feirarte.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}