Operações liberam áreas públicas ocupadas irregularmente na Zona Oeste

A Subprefeitura da Zona Oeste realizou na manhã desta quarta-feira (9/09) uma operação para a interdição definitiva e a retirada do Parque de Diversões Magic Tur, que ocupava uma área pública em Sepetiba. O parque estava instalado na Praia da Brisa, em frente ao quiosque 5. O proprietário já havia sido notificado na semana passada sobre a necessidade de recolher brinquedos e equipamentos, mas não cumpriu a ordem. Esta foi a segunda operação de ordenamento de espaço público realizada pela Subprefeitura na região, em menos de 24 horas.

Nesta terça-feira (8/09), os técnicos em conjunto com equipes da Secretaria de Ordem Pública (Seop), da Rio Luz, da Polícia Militar e da Foz Águas 5 – que é a empresa responsável pelos serviços de esgotamento sanitário na Zona Oeste da cidade –  determinaram o fechamento de três barracas que funcionavam na Comunidade do 200, em Realengo, às margens da Avenida Brasil. Os proprietários já haviam sido notificados há 30 dias, com um prazo de 15 dias para a retirada. Os comércios estavam ocupando área pública, funcionavam sem alvará e faziam a manipulação de alimentos em condições impróprias para a venda e o consumo. Como após o vencimento a determinação não tinha sido cumprida os técnicos estiveram no local para a liberação da área. Durante a operação, foi permitido aos comerciantes que recolhessem todas as mercadorias não-perecíveis.

Em Senador Camará, no conjunto habitacional do Programa Minha Casa Minha Vida na Avenida Santa Cruz, inaugurado recentemente,  apelidado de Perereca por estar em frente ao conjunto habitacional também apelidado de Sapo, a população se mostra preocupada com um parque de diversão que se instalou no local. Segundo ela, a empresa parece não ter a documentação necessária para exercer a atividade, pela estrutura que apresenta. “ Será uma trajédia anunciada?”, interrogam.

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário