Ronaldo Barros: Das festas de Roma Pagã a churrascada de hoje

Fico triste com o posicionamento de alguns colegas, ainda bem que ” uma pequena minoria” por causa de não conseguir uma camisa para ir a feijoada dos advogados, questionam negativamente todo um trabalho de uma administração, da OAB/Bangu e da seccional RJ que cumprem dispositivos de lei em relação ao mês do advogado, porém é humanamente impossível realizar um evento dessa natureza para mais de 145 mil advogados, como também a OAB/Bangu para mais de 1400 inscritos.

Admito que a administração da OAB/Bangu não é voltada com freqüência para atividades festivas, porém, não se pode questionar o trabalho dessa administração que ao longo do tempo desenvolve um trabalho participativo da instituição com os advogados e a sociedade local.

Hoje a OAB/Bangu conta com uma das mais modernas e avançadas sedes do Estado, a sala de apoio ao advogado no fórum de Bangu é uma das mais equipadas, seguindo o projeto OAB século 21, nossa E.S.A acabou de implantar o 21º curso de pós graduação, melhorando a qualidade da advocacia local, nossa Turma de ética é citada como exemplo pela OAB/RJ, o CDAP esta sempre presente na defesa das prerrogativas dos advogados, implantamos o Conselho em nossa subseccional, democratizando ainda mais a instituição, hoje a OAB/Bangu é integrada aos segmentos sociais de nossa região, participando ativamente juntos as instituições locais.

Muita das vezes perdemos horas de sono, desgastes em viagens e reuniões e até comprometemos nossa vida profissional e familiar para atender a instituição e a classe, porém, posso afirmar que tudo isso compensa, pois faço tudo isso com muito amor.

Não retornemos a Roma Antiga, onde o povo escravizado era acalmado com festas e bebedeiras, usado como válvulas de escape social quando o imperador se sentia ameaçado, em virtude de sua opressão para com seu povo.

Peço desculpas por não sermos uma OAB festeira e sim uma OAB de trabalho.

Ronaldo Barros
Presidente da OAB/Bangu

Comentários

comentários

Deixe um Comentário