Povo da Zona Oeste faz abaixo-assinado pela Uezo e Pezão vai receber

A comunidade acadêmica da Uezo tem se mobilizado no sentido de mostrar para a sociedade da Zona Oeste e do estado o risco que a entidade está correndo com o corte acentuado em seu orçamento para 2016.

Alunos, diretores e professores tem se engajado para divulgar a falta de comprometimento do governo do estado com a entidade.

Após conseguir apoio da grande imprensa que noticiou o drama da instituição e seus alunos, eles planejaram e estão executando um abaixo-assinado com um pedido de socorro ao governador.

“A UEZO não é importante só para os alunos e funcionários, mas para todo o Rio de Janeiro, em especial para a população da Zona Oeste, que abriga mais de UM MILHÃO de pessoas. Venham lutar conosco!
Será que Campo Grande e a Zona Oeste não merecem algo melhor? Ajude a salvar esta Universidade gratuita!,Vamos assinar !!!” , suplica a comissão organizadora.

PEZÃO – A UEZO PEDE SOCORRO!
http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR86417

Assine e repasse para o maior número de pessoas possíveis.
Obrigado.

 

PEZÃO – A UEZO PEDE SOCORRO!

Para:

Exmo Sr. Governador do Estado do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão

A UEZO, a única Universidade Pública da Zona Oeste do Rio de Janeiro, tem sido continuamente NEGLIGENCIADA pelo governo do Estado.
Apesar da comunidade da UEZO lutar bravamente para manter a qualidade da Instituição, oferecendo cursos bem reconhecidos e qualificados, com professores excelentes (todos doutores!), laboratórios didáticos e de pesquisa de qualidade, programas de pós-graduação com interação com empresas e indústrias da região, ônibus para deslocamento dos alunos, nem tudo são flores – o Estado NÃO tem feito a sua parte.

• Em 2015 a UEZO perdeu 30% de seus professores – o governo NÃO nos autoriza a dar posse a professores já concursados, nem fazer novos concursos

• A UEZO foi criada há dez anos e NÃO tem sede própria

• NÃO possui quadro técnico-administrativo concursado

• Seus docentes e técnicos não possuem plano de cargo e carreiras

• NÃO há reajuste salarial há quatro anos

• Os docentes NÃO possuem regime de Dedicação Exclusiva, como em todas as Universidades Públicas do País

• Diferente das outras Universidades Públicas, os alunos não têm bolsa de apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico

Tornando a situação ainda mais caótica, tivemos um corte no orçamento na ordem de 40% em 2015! O que será desta Universidade em 2016?

A UEZO não é importante só para os alunos e funcionários, mas para todo o Rio de Janeiro, em especial para a população da Zona Oeste, que abriga mais de UM MILHÃO de pessoas. Venham lutar conosco!

Será que Campo Grande e a Zona Oeste não merecem algo melhor? Ajude a salvar esta Universidade gratuita!

ASSINAR Abaixo-Assinado