Grupo dos Treze lidera movimento para apoiar a Uezo na luta contra o corte no orçamento

O Grupo dos Treze se reuniu extraordinariamente no dia 2 de dezembro, na sede da Brito Imóveis, para deliberar sobre o apoio ao movimento dos alunos, funcionários e professores da Uezo pela recuperação da instituição de ensino.
Dirigida pelo empresário Carlos Brito a reunião decidiu alugar dois ônibus para levar a comunidade a Alerj no próximo dia 16, quando será votado o orçamento da Uezo para o ano de 2016. Na oportunidade a palavra de ordem será não ao corte no orçamento. A concentração foi marcada para o dia 16, às 11hs, na Praça Dom João Esberard, centro de Campo Grande. Antes, porém, uma comissão liderada pelo presidente do Conselho Comunitário de Segurança Luiz Carlos Dentinho vai visitar outras organizações sociais para integrá-las ao movimento, e no dia dez visitarão a Alerj, quando entregarão aos deputados um manifesto do movimento.

Segue a íntegra do manifesto:

Rio de janeiro, 04 de dezembro de 2015.

Referência: Orçamento da UEZO de 2016

Excelentíssimo Sr. Presidente da ALERJ

É desnecessário descrever a grave situação econômica pela qual o nosso estado está passando. Entretanto, nada justifica a falta de investimento em educação. Universidades como UERJ, UENF e UEZO estão à míngua. O investimento proposto na PLOA/2016 para a UEZO foi de -99,00%. Uma região tão carente e populosa como a Zona Oeste merece um pouco mais de apoio e um olhar diferenciado. Afinal, sabemos que, a médio e longo prazo, o aporte na educação dos nossos jovens pode contribuir para alavancar todo o desenvolvimento regional.

A UEZO é uma instituição de ensino superior pública mantida pelo estado, voltada para a transferência de tecnologia para a sociedade. Sua localização é estratégica para nós moradores da região da zona oeste, pois consegue capilaridade na formação dos jovens de Bangu, Campo Grande, Guaratiba, Santa Cruz e região da costa verde. Entretanto, temos acompanhado com muita preocupação a falta de apoio do governo estadual para a instituição. Podemos ressaltar a falta do campus próprio, a demora na contratação de professores já concursados e, mais recentemente, o contingenciamento de cerca de 2 milhões do orçamento de 2015 da instituição, o que a impede de fazer a licitação da limpeza da sede. A situação já está difícil para professores, funcionários e alunos e tende a ficar caótica se nada for feito.

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro tem a oportunidade de reverter esse quadro da UEZO, mantendo o orçamento aprovado em 2015 para a instituição (41 milhões de reais).

Solicitamos vosso apoio para a votação e aprovação do orçamento da UEZO no próximo dia 16.12, quarta-feira, com as alterações de emendas encaminhadas para a inclusão na Lei Orçamentária Anual do estado do Rio de Janeiro de 2016.

Contamos com vossa Excelência.

Comentários

comentários

Deixe um Comentário