Margot Carvalho: Se eu pudesse, plantaria sementes de amor pelos …

Se eu pudesse, plantaria sementes de amor pelos campos do coração

espalhando notas singelas para as alimentar.

Se eu pudesse varreria as maldades do mundo e as transformaria em puro amor ao próximo.Surgiria uma muralha bem alta bem alta de liberdade e proteção.

Armas ? Jorrariam como sementes pelo planeta, colheríamos amor incondicional pelos irmãos. As  casas seriam sem muro, seriam muros de puro amor e união.

Em formas e cores todos seríamos vencedores!

Medalhas de honra ao mérito garbosas em uniformes coloridos brilhariam  honrando a existência humana.

Nada de cor escarlate a escorrer pelas vestes sem vida, vencida…

Sem preconceito, em igualdade marcharíamos pelos caminhos libertos de qualquer conceito de discriminação.

Se eu pudesse…

Varreria o orgulho que deixa escapar todos os sentimentos ruins que avassalam o mundo em desunião…

Pelos campos floridos andaríamos de mãos unidas, cabeças erguidas ajudando ao próximo em aflição

Se eu pudesse também, minha casa de portas seria, sem muro, cadeados no portão.

Mas se assim proceder…

A maldade, como serpente venenosa, anda a nos sondar

E qualquer descuido sem perceber perdemos a vida, em lágrimas e soluço a maltratar.

Até porque vivemos num mundo sem regras, amor em extinção

Mas se eu pudesse…

Somente combateríamos com as armas guardadas

No coração.

UM FELIZ NATAL, com  muito amor distribuído ao seu próximo, alimentando o corpo, a alma, todos em completa união.

 

 

MARGOT CARVALHO

Comentários

comentários

Deixe um Comentário