A inserção da UEZO no Rio de Janeiro mais precisamente em Campo Grande (uma retrospectiva)

Somos a Fundação Centro Universitário da Zona Oeste denominada UEZO. Estamos localizados em Campo Grande e mais precisamente dividimos o mesmo espaço físico do Instituto de Educação Sarah Kubitchek. Acontecemos em 2006 e desde lá estamos tentando (sobre)viver com o orçamento que o estado nos repassa … mas isso é uma outra história.

Nossa história inicia em 2006 com 6 (seis) cursos na modalidade tecnológica e um normal superior. O curso normal superior foi descontinuado e continuamos com os tecnólogos, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Fármacos, Biotecnologia, Construção Naval, Polímeros e Processos Metalúrgicos e a partir de 2008 o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão aprovou e foram criados 4 (quatro) cursos de bacharelado, respectivamente, Ciência da Computação, Biologia, Farmácia e Engenharia de Produção.

A intensificação das relações com o setor industrial, o reforço do caráter empreendedor dos trabalhos científicos da instituição e as ações de extensão constituem-se objetivos da UEZO.

Apesar das dificuldades, hoje a UEZO possui três programas de pós-graduação aprovados pela Capes, além de um periódico científico próprio indexado em diferentes bases de revistas acadêmicas nacionais e internacionais e presente na listagem Qualis da Capes. Além disso, possuímos alguns cursos de graduação com pontuações no Enade iguais ou maiores a de outras instituições de ensino superior públicas bem mais antigas e estruturadas, e em alguns casos resultados de ranking de avaliação de ensino próximos dos obtidos nestas instituições de ensino superior públicas. No nosso quadro atual da Instituição são 105 professores doutores que com verbas de projetos dos órgãos de fomento conseguem dar continuidade as suas pesquisas.

Sou responsável pelo laboratório LEMA – Laboratório Multidisciplinar de Estatística e Matemática Aplicada cujo site http://lemauezo.org/ informa as nossas atividades cujo foco é a difusão de atividades científicas e auxílio à comunidade dentro daquilo que nos propomos a fazer (i) Consultoria utilizando a tecnologia e o conhecimento para vencer desafios práticos. A partir de sessões de consultoria definimos qual a melhor abordagem: treinamentos, oficinas, softwares e demais recursos disponíveis, (ii) Análise, utilizando os dados disponíveis ajudamos a entender melhor os seus dados fazendo a análise estatística, previsões e testes de hipóteses para tomada de decisões, (iii) Treinamento, capacite aqueles que nos procuram a aplicar as mais modernas técnicas estatísticas através de diversos treinamentos e (iv) Software, promovendo a descoberta dos melhores programas para o tratamento de dados estatísticos.

Diante do contexto financeiro atual do país e do Estado do Rio de Janeiro, as previsões de incentivos para a UEZO são as piores possíveis, haja vista os últimos noticiários nos jornais. Entendemos que, não é nada difícil atender um público com as dimensões da UEZO, ainda somos pequenos e por isso o nosso orçamento não agrega relevância para o Estado em contraste com as demais universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro. Somos uma população de 105 docentes, 1870 discentes ativos e 20 técnicos administrativos, os quais não totalizam nem mesmo 2000 pessoas. Sendo assim, só podemos entender que o descaso para a região da Zona Oeste é expressivo e já se tornou insustentável para nós docentes que desejamos realizar nossas funções com qualidade e em condições salubres. O resultado disso tudo é que a Zona Oeste, mais uma vez, está deixando de ser beneficiada pelo poder transformador da educação, conforme proposto há mais de dez anos atrás.

No mais continuamos na luta!

Rosana Ferreira

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário