Na Pressão eu Vou abriu no sábado o carnaval de Campo Grande

O centro de Campo Grande ficou pequeno para o Bloco Na Pressão eu Vou da Avenida Cesário de Melo, em Vasconcelos. A agremiação que faz esse ano seu sexto desfile passou imponente, logo após ao horário de almoço de sábado, por mais de 1 quilômetro entre a Avenida Cesário de Melo (concentração), Rua Coronel Agostinho (calçadão) e a Rua Viúva Dantas, arrastando milhares de simpatizantes, transeuntes e funcionários em horário de almoço, que se juntaram a quase quinhentos integrantes do bloco de embalo para celebrar a folia do Rei Momo em Campo Grande.

imageimageimage
Abrir o carnaval de Campo Grande em grande estilo parecia ser o compromisso do Na Pressão eu Vou que não media esforços para garantir o bairro na vanguarda do carnaval da Zona Oeste. Diretores e passistas se divertiram a valer num clima de paz e harmonia.

Pity, Neck, Marcelinho do cavaco e Neguinho
Intérpretes Pity, Neck, e Neguinho com Marcelinho do cavaco
No detalhe a emoção de Bicudo
No detalhe a emoção do intérprete Bicudo
O presidente Messias, o intérprete Pity, Fernando Pro Lar e  Fernando e o tesoureiro Vanderlei
O presidente Messias, o intérprete Pity, o patrono Fernando Pro Lar e e o tesoureiro Vanderlei

A credibilidade e o espírito carnavalesco do bloco atraiu também personagens marcantes do carnaval local e da cidade. Os intérpretes Bicudo e Pity se juntaram a Neck e Neguinho, baluartes da agremiação, para garantir as letras dos sambas e das marchas na boca da galera, que no rítmo de quase quarenta bateristas, fizeram a festa.

Messias e Jessé mestre de bateria
Messias e Jessé mestre de bateria

image

 

O presidente Messias conduziu o bloco de ponta a ponta, atento aos mínimos detalhes , desde a harmonia do mestre de bateria Jessé, passando pelo samba no pé dos foliões, até a parada para o refresco regado a muita cerveja gelada.

Comentários

comentários

Deixe um Comentário