Economia de Campo Grande marca presença no Programa Compra Rio

A Construtora Metropolitana tradicional empresa do Distrito Industrial de Campo Grande participou da primeira rodada de negócios do Programa Compra Rio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, no ano de 2016.

De acordo com o representante da área de Compras da Construtora, Igor Costa Caetano da Silva, a rodada de negócios é uma excelente oportunidade para conhecer novos fornecedores. “Trata-se de um encontro produtivo que facilita muito o contato com os fornecedores do setor da construção civil. O olho no olho é sempre melhor e pode facilitar negócios futuros”, ressaltou Silva. O profissional disse ainda que a maior parte dos produtos e serviços utilizados pela empresa é adquirida no Estado do Rio de Janeiro.

O jornal Folha da Terra lamentou a ausência de empresas da região de Campo Grande e acusou a Associação Comercial de Campo Grande e a do Distrito Industrial, de não se interessarem pela divulgação desses eventos, de vital importância para o desenvolvimento dos micro e pequenos empresários.

Na lista de demandas da Construtora Metropolitana constam itens como materiais de limpeza, de escritório, para instalações elétricas, locação de veículos, de equipamentos, ferramentas leves, cimento, madeiras em geral, combustíveis, lubrificantes, serviços gráficos, confecção de uniformes, entre outros.

De acordo com a subsecretária de Comércio e Serviços do Rio de Janeiro, Dulce Ângela Procópio, o segmento da construção civil demonstra um grande interesse pelos fornecedores do Estado. “A rodada de negócios é uma oportunidade para que os empresários fluminenses mostrem a qualidade dos produtos fabricados aqui e dos serviços prestados por nossas empresas”, explica Dulce.

Ainda segundo a subsecretaria, as micro, pequenas e médias empresas têm a oportunidade de apresentar seus produtos e serviços e fechar negócios em médio e longo prazos. “Com isso, contribuímos para o desenvolvimento econômico do Estado. E no atual momento torna-se ainda mais importante comprar dentro do Estado. Para isso, focamos na qualidade, nas empresas que atendem aos pré-requisitos para oferecer produtos e serviços adequados”, acrescenta Dulce.

O diretor Evanildo Pina, da Souza Pina Engenharia, empresa de construção civil e montagens industriais que fica em Nova Iguaçu, destacou que é um bom negócio participar das rodadas do Compra Rio. “O encontro encurta caminhos com as grandes empresas do setor que temos interesse. É o ambiente adequado que permite falar de negócios com atendimento personalizado”, explicou Pina. Ele comentou também que já participou de mais de dez rodadas de negócios do Compra Rio. “A partir desses encontros estreitamos negociações com as empresas do nosso interesse. A concretização do negócio demora um pouco, isso faz parte do processo, mas acontece. Nós temos que estar sempre presentes para colher os resultados no futuro”, acrescentou o diretor.

Pina reiterou ainda que, por ele, sempre participará das rodadas. “É só me contatar que eu participarei”. O diretor finalizou elogiando as rodadas de negócios e disse também que é preciso intensificar cada vez mais a iniciativa.
O representante de vendas da Integrar, Giulio Gagliardi, está de acordo com as colocações de Pina. Participando pela terceira vez do Compra Rio, ele fez questão de ressaltar a importância das rodadas para que os pequenos e médios fornecedores tenham acesso direto aos grandes compradores, como a Construtora Metropolitana. “É muito bom participar. Estarei presente sempre que for convidado”.

O Compra Rio é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Seu objetivo é incrementar o volume de compras de produtos e serviços no Rio de Janeiro, promovendo encontros e rodadas de negócios entre micro, pequenas e médias empresas e os departamentos de compras de grandes companhias. Dessa forma, o programa também contribui para a geração de novos postos de trabalho.
 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário