Pelada volta a empolgar no GFMR: Bodinho (oculto) bateu o pênalti e Junior não pegou

A tradicional pelada do Grupo de Futebol Manoel Ramalho as sextas-feiras a tarde, no Lameirão, Rio da Prata, voltou a empolgar.
O time Preto tomou a iniciativa do jogo comandado por Renatinho e Joel, que com passes precisos e muita movimentação, ameaçavam a defesa adversária, porém, faltava velocidade. Aos poucos o gás foi acabando e o time Amarelo foi se arrumando em campo, e ao contrário do adversário, usou a velocidade de Emilio para abrir o marcador. Na tentativa de ampliar e garantir a vitória a equipe Amarela permaneceu adiantada. Paulo Rabelo teve várias oportunidades de gol e desperdiçou algumas, diferente de Melo que aproveitou bem os contra-ataques e virou o placar para a equipe crioula. O jogo era bem jogado, e com mais toque de bola e velocidade, a equipe Amarela empatou com Paulo Rabelo e revirou com Paulo Gaio fazendo 3×2, placar do primeiro tempo, que terminou com uma blitz frustada da equipe crioula em busca do resultado.

image
Melo chutou para a defesa do goleiro Renan
Edinho não alcança e o goleiro salva em cima da linha
Edinho não alcança e o goleiro salva em cima da linha
Renatinho chega atrasado e perde o lance
Renatinho chega atrasado e perde o lance

Na segunda etapa, com as tradicionais alterações, os times se desarrumaram. O Preto começou a discutir e se perdeu. O Amarelo se aproveitou e, com toques rápidos chegou várias vezes em condições de marcar. Paulo Rabelo e Bodinho de pênalti abriram uma vantagem de três gols, difícil de ser tirada. Marco Aurélio e Boca ainda diminuíram mas Paulo Rabelo e Bodinho voltaram a marcar e fecharam o caixão: 7×4 o Amarelo. No final da partida mais uma vez o time Preto terminou encurralando o adversário, sem resultado.

Equipes e notas:
Preto – Junior, fez o que pode, nota 5,5; Lico, jogou e bateu, nota 5,5 ( Boca, se perdeu com a discussão, nota 4); Ricardinho, no mesmo nível, nota 4; Marco Aurélio, sem disciplina não rende, nota 4 (Pará, não se encontrou, 4,5); Joel, sem forças para reagir, nota 5 (Ligeirinho, esforçado, nota 4); Renatinho, bem até cansar e sair, nota 5; Melo, objetivo, fez o que pode, nota 6 (Ueliton, deu mais velocidade as jogadas, porém não conseguiu concluir, nota 5,5); Fabinho, ainda fora de forma, pouco contribuiu, nota 5 (Tovar, muita reclamação, nota 4,5).

Amarelo – Renan, boa atuação, nota 6; Fabiano, deu conta do recado, nota 6; Wilian, jogou pro time, nota 5 (Edinho, pode render mais, nota 5,5); Tatao, colaborou, nota 4,5 (Geovani, cumpriu seu papel, nota 4,5), Paulo Gaio, superou as expectativas, 5; Emilio, respeitou a marcação de Lico, nota 5,5 (Bobo, bem taticamente fez o que sabe, nota 4,5); Flávio, está devendo uma boa apresentação, nota 5 (Bodinho, fez dois gols sem fazer força, nota 6; Paulo Rabelo, especialista, voltou a ser o artilheiro da partida com três gols, nota 6,5.

Paulo Gaio sofre marcação Ligeirinho
Paulo Gaio sofre marcação  de Ligeirinho
Willian chega para evirar a saída de bola
Willian chega para evitar a saída de bola
Paulo Rabelo se prepara para cruzar
Paulo Rabelo se prepara para cruzar