GFMR: Preto venceu sem convencer 6×3 – Paulo Gaio prepara seu terceiro gol

O GFMR – Grupo de Futebol Manoel Ramalho realizou na tarde da sexta – feira (15-07), no Rio da Prata – Lameirão-, sua tradicional pelada. O jogo foi fraco em movimentação e apresentou um baixo nível técnico . A exceção coube a Paulo Gaio que estava inspirado e proporcionou os raros momentos de emoção marcando três gols e assumindo a artilharia da partida. Os destaques ficaram por conta da má forma física de Pará (Amarelo) e Ueliton (Preto) que perderam as poucas oportunidades de gols criadas. O placar só foi aberto após os vinte minutos de jogo refletindo a dificuldade dos dois times na organização das jogadas. A história do placar foi contada por Paulo Gaio (Preto 2×0); Lico e Pará reagindo (2×2); Paulo Gaio e Tatão botando o Preto de novo na frente (4×2); Emílio descontando (4×3) e Tovar e Ueliton fechando o caixão Amarelo (6×3).

Willian (dir.) combate Flávio observado por Fabiano
Willian (dir.) combate Flávio observado por Fabiano
Pará perde mais um gol diante do goleiro Junior
Pará perde mais uma diante do goleiro Junior
Robson ocupando o seu espaço pela direita
Robson ocupando o seu espaço pela direita
Lico tomou conta da sua área
Lico tomou conta da sua área

 

Equipes e notas:
Preta – Júnior – Sem culpas, nota 5; Paulo Gaio – acertou quase tudo, inspirado virou artilheiro com três gols, nota 6; Paulo Rabello – saiu cedo sentindo a panturrilha, nota 4,5 (Willian – joga para o time e seu jogo não apareceu, nota 4,5); Fabiano – joga mais, dessa vez bateu mais, nota 4,5; Tatão – fez um gol, nota 4,5 (Passarela – entrou e não conseguiu melhorar o nível do jogo, nota 4,5), Robson – sem culpa, nota 4 (Ueliton – entrou e ficou devendo, fora de forma só fez um golzinho, nota 5); Volnei – tentou, nota 4 (Bobo – entrou e nada acrescentou, nota 4); Fabinho – sem companhia ficou devendo, nota 5 (Tovar – jogou pouco tempo, nada acrescentou mas fez o seu, nota 5).

Amarela – Rômulo – não comprometeu, nota 5; Serjão – tentou, nota 4,5 (Ligeirinho – só correu, nota 3,5), Fernando – tentando a adaptação, nota 3,5 (Joel – entrou bem mas não sustentou, nota 4,5), Lico – fez um gol e se salvou, nota 5; Boca – só vontade, nota 4; Flávio – há muito não rende o que pode, nota 4,5; Emílio – também está em baixa, só fez “umzinho”, nota 5; Pará – fora de forma, nada além de um gol e oportunidades perdidas, nota 5.

Comentários

comentários