Campo Grande ganha espaço de Skate revitalizado

A tradicional pista de Skate de Campo Grande está de volta e em grande estilo. Foi reinaugurada, neste sábado (10/09), o Skate Park de Campo Grande. Com 1.500 metros quadrados e com o formato Bowl, o espaço é o terceiro entregue à população em forma de contrapartida social dos Jogos Cariocas de Verão, competição de esportes ao ar livre viabilizada pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje), por intermédio da Lei de Incentivo ao Esporte. A iniciativa de reinaugurar a tradicional pista da Zona Oeste do Rio, localizada na Praça Marechal Edgar do Amaral, culmina com um momento especial para o skate: a modalidade esportiva integra, a partir de 2020, o programa dos Jogos Olímpicos e em Tóquio, próxima cidade sede da Olimpíada, já será disputado.
– Nós, da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, sonhamos muito com este momento à medida que estamos ajudando a desenvolver o skate no Estado do Rio de Janeiro. Fizemos uma pista de street em Manguinhos, que é maravilhosa, e outra em um CIEP em São João da Barra, no Norte Fluminense. E, agora, estamos entregando a reforma desta pista em Campo Grande, que praticamente é uma nova. Estamos muito felizes, pois é por meio da contrapartida social da Lei de Incentivo ao Esporte, que estamos conseguindo realizar grandes ações. Os Jogos Cariocas de Verão foram uma prova que o Rio de Janeiro combina com esta modalidade, que agora é olímpica e, por isso, vai motivar ainda mais uma nova geração de esportistas – comemorou o secretário Marco Antônio Cabral.
A pista de Campo Grande foi construída em 1978 e foi o primeiro grande espaço dedicado ao skate do estado. Ao longo das últimas décadas, o local sofreu com a ação do tempo e estava sem condições de uso. A reforma foi responsável por refazer as rampas externas, acertou os raios de curvatura, além de ter ganho nova casca de concreto de 10 cm de espessura.

Morador do bairro, Rafael Lelis, de 17 anos, descreve como era a pista.
– O local era horroroso. Havia muitos buracos, tanto no chão, quanto nas paredes. As bordas já não tinham mais corrimão, o que dificultava as manobras. Agora, a pista está maravilhosa. Já andei antes mesmo da inauguração e tentei procurar um erro. Mas não achei nenhum. Acho que a pista vai atrair mais gente e valorizar muito Campo Grande – afirmou o adolescente.

Incentivada pela prima, que comprou um skate quando Livia Morais tinha 14 anos, a jovem pratica a modalidade diariamente. Hoje, com 17 anos, Livia conta que vem aumentando o número de meninas neste tipo de esporte.
– Não tinha como andar nesta pista. Era até perigoso, pois como era muito áspera, machucava quando a gente tombava. Agora está muito bom. Tenho certeza de que vai lotar, principalmente nas férias. Vou vir direto com minhas amigas. Tem muita garota agora que anda de skate – lembrou a jovem.

Pista de Skate Cpo Gde

Davizinho Radical, de 11 anos, foi um dos que testou a nova pista de Campo Grande e só foi elogios. Atleta do surf e do skate apoiado pela Seelje, o adolescente é vice-campeão mundial de surf adaptado (2015) e mais recentemente, foi vice-campeão de surf adaptado do Dukes Ocean Fest, torneio que aconteceu na praia de Waikiki, no Havaí.

– Essa pista é muito boa para quem gosta de andar de skate. Vai incentivar ainda mais as pessoas a praticar esportes. A pista está excelente. Minha tia me deu um skate para eu me locomover em casa e a partir daí, não larguei mais. Gosto muito de andar, pois é tipo surfar, só que fora d’água.

Plataforma para fomentar o skate

Além da pista, a comunidade do skate também ganhou uma plataforma de fomento à modalidade: a Skate Total Urbe (STU). De forma a estimular a prática do skate street, o objetivo é organizar competições amadoras e profissionais, como o campeonato mundial, online e offline e recolocar o Brasil no cenário mundial dos grandes eventos de skate street.

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário