UPA Senador Camará comemora dois anos sob boa gestão da Rio Saúde

Segundo a assessoria de comunicação do estado, neste mês de abril, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Senador Camará, na Zona Oeste carioca, celebra dois anos sob gestão da Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro (RioSaúde). Desde que passou para a administração da empresa pública, a unidade recebeu quase 280 mil pacientes e alcançou aprovação por parte de 95% dos usuários da unidade.

– Esta é uma unidade da qual nos orgulhamos muito. Sem perder de vista a gestão de custos, ampliamos nossa capacidade de atendimento e melhoramos a qualidade do serviço oferecido. O retorno positivo da população mostra que estamos no caminho certo – avaliou o diretor-presidente da RioSaúde, Ronald Munk.

A unidade passou de uma média de 7 mil pacientes ao mês para 11 mil – um incremento de 57%. Ao mesmo tempo, com a ajuda de protocolos padronizados e auxílio de tecnologia, o tempo de espera pela consulta caiu de 50 minutos para 31 minutos – um ganho expressivo não só para a satisfação dos pacientes, mas também para a qualidade do atendimento oferecido.

Entre as inovações implantadas na UPA Senador Camará, destaca-se a Classificação de Risco com auxílio de equipamento e software específicos. Um computador com aparelho de pressão, termômetro e medidor de glicose embutidos aceleram o trabalho dos enfermeiros, que não precisam mais digitar os dados aferidos dos pacientes – diminuindo também a probabilidade de erros. O programa também vai guiando os enfermeiros nas perguntas que devem ser feitas para entender a gravidade do caso do paciente.

Outra novidade é o aplicativo que permite à coordenação da unidade monitorar as filas de cada setor da UPA por meio do celular. Assim, 24 horas por dia, as chefias podem identificar gargalos e realocar funcionários para os setores em que a espera é maior.

Na Clínica da Família é diferente

Na contra mão da eficiência anda a vizinha Clínica da Família Sandra Regina Sampaio de Souza, a mil metros de distância, onde pacientes reclamam da demora na realização de exames de rotina e consultas. Estou com meu exame pronto há mais de trinta dias e não consigo voltar ao médico. Tinha consulta marcada para a última sexta-feira, às 10hs, e o médico faltou. Nesse dia, às 14 hs, 2ª chamada para a consulta, o médico ainda não havia chegado e a clinica estava com a entrada principal fechada e desviada, a equipe de limpeza lavava os corredores e os poucos pacientes presentes tinham que subir nos bancos. “É por isso que não tem médicos, a desorganização é total, isso parece não ter dono”, reclamavam.

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe um Comentário