Campo Grande discutirá dia 28 o Plano Estratégico do Rio: Cadê a Agricultura Urbana e a SAN ?

Na próxima 2ª feira (28-08), às 10:00, no Sindicato dos Professores, na Rua Manaí, 180, os agricultores da região junto com a sociedade local poderão debater o futuro de suas atividades com autoridades públicas e privadas no âmbito do Plano Estratégico da Cidade.

O Plano estratégico do Rio (http://prefeitura.rio/web/planejamento) foi divulgado pela prefeitura como forma de apresentar a população diretrizes de governo a serem desenvolvidas para a cidade durante os próximos 4 anos (2017 a 2020) de gestão.

A participação da sociedade civil na elaboração deste documento é essencial para que suas propostas sejam ouvidas, para que  possa monitorar o desenvolvimento das metas e cobrar, se necessário, caso estas não estejam sendo realizadas.

Após a realização de audiências públicas (calendário disponível aqui:http://prefeitura.rio/web/planejamento/agenda1), a Prefeitura terá que elaborar a versão final do Plano baseada nas sugestões, críticas e demandas levantadas.

Dentro da diretriz Urbano-Ambiental, não se encontra nenhuma meta diretamente relacionada à agricultura urbana. É fundamental pensar numa proposta de política pública para implementar além de hortas urbanas várias outras propostas como:

• Reconstituir o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRs) enquanto espaço de fortalecimento da agricultura familiar e urbana

  • Implementar 50 hortas escolares distribuídas nas diversas CREs
  • Constituir um espaço de apoio à produção agrícola na zona oeste do Rio de Janeiro (existem propostas para que o Casarão onde fica a Emater e que também é realizada a Feira Agroecológica de Campo Grande seja esse espaço de uso do sociedade civil, como Reuniões, capacitações, beneficiamento da produção, banco de sementes, disponibilização de insumos etc..)

    Organizações da sociedade civil estão unidas em busca de mais transparência, controle social e planejamento na gestão pública debatendo o Plano Estratégico (P.E) do Rio desde o seu lançamento no dia 4 de julho. Um grupo formado por vinte e seis organizações entregaram durante a primeira audiência pública do P.E, a primeira versão do documento comentado com apontamentos críticos às metas propostas para a gestão 2017-2020.

    Ao final de todos os encontros da sociedade civil será consolidada uma análise crítica e propositiva mais abrangente do Plano que será entregue à prefeitura.

    A sociedade civil é convidada para participar do seminário que irá tratar desses e outros temas sobre a agricultura urbana, familiar e agroecológica na cidade do Rio.

    Todos devem participar e sugerir metas, indicar ações e propostas concretas de políticas públicas!

    #PlanoEstratégicoRio

    Inscrição aqui https://goo.gl/forms/79l7D8AOTQq44hi42

    Lei que estabelece o plano de metas: http://bit.ly/leiplanodemetas

    Organização: AS-PTA, Casa Fluminense e Rede Carioca de Agricultura Urbana

Comentários

comentários