Pista de Skate reformada resgata a prática do Esporte em Campo Grande

A tradicional pista de Skate de Campo Grande está de volta e em grande estilo. Foi reinaugurado em setembro passado  o Skate Park de Campo Grande. Com 1.500 metros quadrados e com o formato Bowl o espaço é o terceiro entregue à população em forma de contra-partida social dos Jogos Cariocas de Verão, competição de esportes ao ar livre viabilizada pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje), por intermédio da Lei de Incentivo ao Esporte.

A iniciativa de reformar a tradicional pista de Skate da Zona Oeste do Rio, localizada na Praça Marechal Edgar do Amaral, no Bairro Central, às margens da Estrada Rio do A, culmina com um momento especial para o skate: a modalidade esportiva integra, a partir de 2020, o programa dos Jogos Olímpicos em Tóquio, próxima cidade sede.

Davizinho Radical, de 11 anos, foi um dos que testou a nova pista de Campo Grande e só foi elogios. Atleta do surf e do skate apoiado pela Seelje, o adolescente é vice-campeão mundial de surf adaptado (2015) e mais recentemente, foi vice-campeão de surf adaptado do Dukes Ocean Fest, torneio que aconteceu na praia de Waikiki, no Havaí.Plataforma para fomentar o skate

Além da pista, a comunidade do skate também ganhou uma plataforma de fomento à modalidade: a Skate Total Urbe (STU). De forma a estimular a prática do skate street, o objetivo é organizar competições amadoras e profissionais, como o campeonato mundial, online e offline e recolocar o Brasil no cenário mundial dos grandes eventos de skate street.

A pista de skate reúne pessoas de todas as idades com o intuito de aprender mais sobre a prática esportiva. Neste domingo (20/08), o presidente da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj), José Ricardo Brito, foi homenageado pela Escolinha Formiga de Skate.

José Carlos Parmalat, Roberto Ho Ho e Wilson Rangel, ex-atletas e atuais instrutores do esporte, estão se preparando para criar um calendário de eventos para a pista e aproveitar o bom momento do esporte que acaba de ser indicado para se transformar num esporte olímpico.

Matheus Duarte, 13 anos, é aluno da Escola Formiga de Skate e conta como a sua rotina mudou depois do skate.

– O projeto acontece na pista de Skate de Campo Grande e é muito bom para mim. Ele incentiva os jovens para praticarem esportes e não ficar somente em casa mexendo na internet. Eu mesmo também ficava só em casa e a pista de skate me incentivou a sair e praticar o esporte.

Mãe do Matheus, Célia Regina da Silva, 46, é moradora de Cosmos

– O Matheus praticou muitos esportes antes, mas, ele se identificou mesmo foi com o skate. Eu o trouxe para conhecer a pista faz uns três meses e ele logo entrou no projeto de Escolinha do Formiga. A pista reformada foi um inventivo para ele e outras crianças praticarem o esporte. Agora, ela vive cheia, com jovens por toda a parte.

Comentários

comentários