Mocidade e Máfia empatam o clássico do Diana: 1×1 – Técnicos Paulo Bruxa e Alberto se confraternizam no final

Equipe do Mocidade
Equipe do Mafia

O tradicional clássico do futebol amador Zona Oeste acabou empatado em 1×1, ontem, no campeonato do Diana Atlético Clube, em partida válida pela quarta rodada do primeiro turno. O resultado foi justo pelo que as duas equipes apresentaram. Qualidade técnica e disciplina tática foram os ingredientes do jogo que não mostrou nenhum grande destaque.
Com um inicio arrasador o Mocidade surpreendeu logo no primeiro minuto do jogo. Marquinhos atacou pela direita e cruzou, a Zaga do Máfia cortou parcialmente e no bate – rebate sobrou para o artilheiro Zias que não perdoou e fez 1×0 com 1 minuto de jogo.
Surpresa e visivelmente nervosa a equipe mafiosa adiantou suas linhas, mas erravam muitos passes, do que se aproveitavam Zias e Amendoim; mas foi Thor que teve a chance de ampliar quando chutou na trave do goleiro Léo, aos 10 minutos.
A pressão que o Máfia exercia na busca do empate foi facilitada pela contusão do meia do Mocidade André que deu lugar a Márcio. Aos 25 o lateral esquerdo Babu aproveitou mas uma boa trama do Máfia e fez um belo gol, empatando o jogo. O Mocidade continuou atrás até o final do primeiro tempo que acabou 1×1.
O segundo tempo, apesar de não ter movimentado o placar, foi mais movimentado, com as equipes sabendo o que queriam em campo, e por pouco não mudou a história do placar. A postura da equipe do Mocidade foi a mesma do início do primeiro tempo, partindo pra cima em busca do gol. Desta feita ele não saiu, e o Máfia não reagiu, apesar do técnico Jorginho ter dado mais velocidade a equipe com as entradas de Kiko e Mineiro. Do lado do Mocidade o técnico Paulo Bruxa também tentou ganhar o jogo com as entradas de Wilsinho e Márcio Brecha.
O resultado foi um jogo eletrizante até o fim: dos contra ataques que o Máfia criava Hamilton perdeu um sem pulo de dentro da área e a única chance clara de virar o placar. Bem colocado o goleiro Valdinei defendeu. Mineirinho também desperdiçou um bom contra ataque.
O Mocidade era todo ataque com Zias, Wilsinho e Amendoim incumbidos de furar o bloqueio armado. Bastou um vacilo da zaga para Zias sair na cara do goleiro, tocar por cima e quase comemorar: a bola quitou quase dentro do gol e encontrou a trave salvadora pela segunda vez. O Mocidade continuou no ataque mas não teve tempo para mas nada. Placar final 1×1.
Com o resultado o Mafia manteve a ponta da tabela com 8 pontos ganhos. O Mocidade alcançou o Guaratiba com quem divide a segunda posição com 5 pontos ganhos.
O Máfia jogou com Léo, Adilson, Bil, Evaldo (Gérson) e Babu. Waguinho (kiko), Olavo (Natalino), Silvano, Bicudo. Amilton (Mineiro) Alexandre.

O Mocidade jogou com Valdinei, Thor, Cabeludo, Ronald e Marquinho. Demétrio, André (Márcio), Maranhão (Márcio Brecha) e Cabelinho (Wilson).

Comentários

comentários