“ADVOCACIA NÃO É PROFISSÃO PARA COVARDES”

APRENDI NA FACULDADE DE DIREITO QUE ADVOCACIA NÃO É PROFISSÃO PARA COVARDES E OBRIGAÇÃO DE TER UM DR. MAIÚSCULO…
O professor que ensinava essa máxima era juiz e hoje desembargador. Era temido pelo alunado por ser exigente nas provas, reprovando muita gente. Na época fiquei “pendurado” precisando de uma nota 8,0 na prova final para aprovação. Adentrei na sala, ele me chamou e alertou: “você tem faltas, mas não irei lhe reprovar por isso, mas quanto a nota, hahaha”. Tirei 8,0 e ele me reprovou por falta. Pura maldade. Eis que, como futuro advogado com DR maiúsculo, lembrei que quem fazia as chamadas era a representante de turma. Arquitetei uma tese e enviei um pedido para o conselho educacional da instituição, alegando injustiça, visto que não era o professor que fazia chamadas e sim uma aluna que punha presença para seus afetos e faltas imotivadas para outros. Fiz uma declaração neste sentido, que foi assinada por vários colegas. Resultado: fui aprovado e o professor obrigado a refazer a folha de chamadas e repreendido. Dias depois, na cantina, ele veio em minha direção, chegou perto do meu ouvido e disse: “insidioso!”. Abri um sorriso e nada falei. Daquela data para frente, ele passou a me respeitar e me tratar com deferência.
Bom, essa história real, deixa claro o que se espera da postura de um advogado.
Essa atitude deveria ser regra, mas infelizmente não é praticada pela maioria, que prefere calar, não se “expor”, esperando que outros lutem pelos direitos da classe. Chega-se ao cúmulo de terem medo de escrever críticas nas redes sociais ou sequer curtir alguma postagem mais “ácida” quanto a OAB quando a mesma não age com desenvoltura esperada em algumas ocasiões.
Pena, muita pena, pois tal fato enfraquece a classe, corrobora a imagem negativa e gera mais descrédito…

Comentários

comentários