PGJ recebe moradores de Santa Cruz e deputado e oferece apoio em ações ambientais e de saúde na região

O procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, recebeu nesta terça-feira (28/11), os moradores da região da Avenida João XXIII, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Eles participaram de reunião na sede do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), acompanhados pelos deputados estaduais Marcelo Freixo e Eliomar Coelho e pelo coordenador adjunto do Instituto Pacs, Gabriel Strautman. Além do PGJ, participaram também do encontro o coordenador do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (GAEMA/MPRJ), promotor de Justiça Marcus Leal; e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Saúde (CAO-Saúde/MPRJ), Denise Vidal.

Na reunião, os moradores relataram os problemas de saúde que vem sofrendo e os danos ambientais na região da Baía de Sepetiba. Ambos, segundo eles, são causados pela operação da usina siderúrgica Ternium Brasil, antiga Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), na região.

De acordo com Gabriel Strautman, ao longo dos oito anos em que a usina funciona na região, já ocorreu por três vezes o fenômeno chamado de “chuva de prata”, que consiste numa chuva tóxica misturada com partículas provenientes da fumaça da siderurgia, e que pode causar doenças de pele, respiratórias e outras. Os moradores, em grande parte também pescadores, reclamam ainda da poluição provocada pelos resíduos da siderúrgica na baía de Sepetiba.

“Há cerca de 300 ações individuais movidas pela população da região, com apoio da Defensoria Pública, que tramitam na Justiça. Porém, elas ainda não resultaram em nenhuma decisão”, disse Strautman.

O deputado Marcelo Freixo ressaltou que a visita ao MPRJ foi uma forma de pedir apoio às ações já em andamento e de estabelecer uma atuação conjunta em apoio à população local.

O procurador-geral de Justiça já agendou uma nova reunião com os moradores, os deputados e Strautman. Desta vez, porém, convidando também os promotores de Justiça que atuam em Santa Cruz e o defensor público-geral, André Luís Machado de Castro.

Comentários

comentários