IBGE apresentou Censo Agropecuário ao Sindicato Rural

O IBGE mostrou na manhã da sexta-feira (08-12), na sede do Sindicato Rural do Município do Rio de Janeiro, na Estrada do Monteiro, número 643, s/ 201, os números preliminares do Censo Agropecuário 2016/17 para a região de Campo Grande.
Com mais de 60% dos dados apurados, 47 produtores já foram entrevistados numa área de aproximadamente 177 mil metros quadrados. A previsão é concluir os trabalhos em fevereiro de 2018.


O vice-reitor da UFRRJ – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Luiz Carlos Lima participou do evento anunciando o Programa de Capacitação de Agricultores e planejando uma reunião com as entidades locais – Emater, Sindicato Rural, Embrapa e Município, entre outras, para viabilizarem a oferta do programa aos produtores. “Queremos estreitar os laços com o produtor rural, já fizemos com o Senegal”, disse Luiz Carlos.


Entre os produtores presentes destacou-se Eduardo Tolomei’ da Granja Tolomei, que sente falta de uma Secretaria de Agricultura na estrutura do Município e de um Mercado Municipal em Guaratiba.


Cláudio Baratta, presidente do Sindicato reconheceu a importância dos números levantados pelo IBGE e sua utilização pelo “agronegócio” que passa a enxergar produção, entretanto, cobrou dos produtores rurais maior participação no Sindicato, única forma de fortalecimento da classe na discussão com o poder público, responsável pela criação de políticas públicas para o aumento da produção local. “Hoje, o Município não cumpre a lei que isenta o produtor rural do pagamento de IPTU”, lembrou Cláudio Baratta.

Marcos Baratta, coordenador do Censo Agropecuário na região completou dizendo da importância dos produtores responderem ao Censo. “Muitos nos confundem com fiscais que não somos, nossos recenseadores se apresentam uniformizados e com equipamentos informatizados para dar segurança e agilidade ao processo, participem”, conclamou Baratta.

 

Comentários

comentários