Operação apreende 200 mil maços de cigarros em Campo Grande

Agentes da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Estado de Segurança, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ) e da Corregedoria da Polícia Militar, fizeram uma operação de combate ao contrabando e à corrupção policial nesta terça-feira (03/04), em Campo Grande, na Zona Oeste, e apreenderam mais de 200 mil maços (400 caixas) de cigarros de origem estrangeira e sem procedência legal, prováveis fruto de crime.

Os produtos foram encontrados em um depósito clandestino em nome de um ex-policial militar, expulso da corporação em 2007, apontado como um dos maiores contrabandistas de cigarros paraguaios para o Rio de Janeiro. Ele seria responsável também pela receptação de cigarros de origem criminosa, roubo de cargas e desvio de materiais apreendidos por policiais corruptos.

A ocorrência foi apresentada na Delegacia Fazendária da Polícia Federal do Rio de Janeiro, onde foi instaurado um inquérito policial para apurar os fatos, já que no momento da diligência o ex- policial militar não estava no depósito. No dia 22 de março um funcionário do ex-PM foi preso por receptação qualificada, também em Campo Grande.

Considerando o preço da caixa de cigarro vendida ilegalmente no atacado, a apreensão causou um prejuízo para o contrabandista de cerca de 350 mil reais. No varejo, esse valor chega a 1 milhão de reais.

Comentários

comentários