Pedra do Osso e Pedra Jesus Vem: um desafio para os aventureiros da Zona Oeste

Capim alto no meio da trilha

É muito provável que você já tenha visto uma pedra no maciço da Pedra Branca com a inscrição “Jesus vem”! Dizem, que no ano de 2000, alguém teria feito a inscrição “profética” nessa pedra! Ao lado dela, existe uma pedra que lembra um pedacinho de osso. Daí os apelidos das duas pedras que entraram de uma vez por todas no cricuito dos trilheiros do Rio de Janeiro, em especial, os da Zona Oeste.

Localizada dentro da Subsede Piraquara, do Parque Estadual da Pedra Branca, uma trilha vem chamando a atenção daqueles que tem o espírito aventureiro: o circuito Pedra do Osso e a Pedra Jesus Vem!

O caminho não é dos mais fáceis. É uma trilha de nível moderado e, dependendo do ritmo, pode passar de duas horas de subida. O trajeto é bem inclinado e requer fôlego! Some-se ainda o mato bem alto ao logo do percurso e vários trechos muito escorregadios. Para uma pesssoa dita “comum”, seriam motivos suficientes para desistir do passeio, mas esse não é o caso de um trilheiro! todos esses percauços parecem ser um senhor convite para encarar o desafio de conquistar as Pedras do Osso e a Pedra Jesus Vem!

Subsede do Portal da Pedra Branca

 

Pedra do osso

A trilha, que carece de melhor sinalização, começa na parte baixa da Subsede, bem ao lado dos banheiros. O inicio do percurso já é bem íngreme e é somente uma pequena mostra do que será encontrado no caminho. Na primeira parte da trilha, o local, bem arborizado, produz uma agradável sombra.

Após os primeiros minutos de caminhada, o cenário do local vai sofrendo severas modificações: a paisagem arborizada vai dando lugar ao capim com mais de 1,80m de altura em alguns trechos. O capinzal parece ser consequência de incêndios que atigiram o local. A partir daí, o sol vai ser tornando um grande inimigo, pois quase não existem locais para se abrigar.

À medida que o aventureiro vai subindo, a vontade de desistir “fala aos ouvidos”. Porém, a beleza da paisagem vai servindo como uma grande motivadora! A cada passo, a paisagem da Zona Oeste vai se revelando de forma cada vez mais fantástica. Cada passo morro acima, vale muito a pena ser dado!

Após mais de um hora de caminhada, é possível chegar a uma pequena gruta, que serve como um refrigério! O local tem sombra, serve para descansar, se abrigar do sol e fazer um lanche. Além disso, tem um ponto de água corrente, que serve para se refrescar!

Continuando a caminhada, basta olhar para o alto que o objetivo se torna cada vez mais convidativo a ser conquistado! E a paisagem cada vez mais linda! Com algum esforço, é possível chegar onde tanto se esperava: as famosas pedras do osso e Jesus vem!

Do alto dessas pedras se avista grande parte do Rio de Janeiro, entre eles os bairros da Barra da Tijuca, Madureira, Valqueire, Realengo, Padre Miguel e Bangu.

Lá do alto, além de se contemplar uma bela paisagem, se respira ar puro, não há barulho e o vento é sempre severo, mas muito agradável!

Aqueles que possuem preparo físico, é uma aventura para ser lembrada por muitos anos! E aqueles que não estão com o preparo físico em dia: O que está esperando? Procure um Médico e um Educador Físico e, se eles te liberarem, comece seus treinos!

Observações importantes

• Nunca faça uma trilha sozinho e sem verificar suas condições de saúde;
• Leve muita água e alementos leves;
• Em hipótese alguma, vá de bermuda! Em vários trechos da trilha, o mato é muito alto Use uma calça compatível com a atividade física;
• Use uma bota com solado de borracha e antiderrapante, pois o solo é bem inclinado e, em vários trechos, escorregadio;
• Comece a trilha o mais cedo que puder e use um bom chapéu com abas. Lembre-se: o sol será seu inimigo ao longo do percurso.

Por: Luciano Tadeu

 

Comentários

comentários