Prefeito almoça no Restaurante Popular de Campo Grande para celebrar 1 milhão de refeições

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, celebrou nesta quinta-feira (26/4), com um almoço no restaurante popular de Campo Grande, ao preço de R$ 2, a marca de 1 milhão de refeições servidas nas três unidades do programa que passaram para a gestão municipal, no ano passado. Os restaurantes populares de Bangu e Campo Grande, na Zona Oeste, e Bonsucesso, na Zona Norte, tinham sido fechados pelo governo do Estado, devido à crise financeira, e foram reabertos pela Prefeitura do Rio. Juntos, servem por dia 6,5 mil refeições, entre café da manhã e almoço.

“Estou muito feliz, porque um milhão de pessoas se alimentaram de maneira adequada, contando almoço e café da manhã. A nossa ideia é reabrir o de Madureira e outros. Para que nesse momento da crise as pessoas não sofram e não passem fome. É na crise que a gente precisa do restaurante popular”, declarou Crivella.

O prefeito almoçou ao lado do secretário de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI), Renato Moura, e de dezenas de frequentadores do restaurante popular.

O de Campo Grande, escolhido para a celebração do 1° milhão de refeições, foi o primeiro assumido pela Prefeitura. Reinaugurado em julho de 2017, ele estava fechado desde setembro de 2016. O de Bangu começou a funcionar em agosto do ano passado, e o de Bonsucesso, em fevereiro deste ano. Em março, o prefeito Crivella lançou a pedra fundamental da quarta unidade, em Madureira, que está sendo praticamente reconstruída. A inauguração será ainda em 2018.

“Os restaurantes populares oferecem refeições de qualidade, com cardápios variados, cuidados por nutricionistas, com preços bem baixos, o que possibilita o acesso de muitos trabalhadores e da população em geral”, destacou o secretário Renato Moura.

Bom preço e cardápio variado

Alternativa para uma refeição boa e barata, os restaurantes populares funcionam de segunda a sexta-feira, para café da manhã, das 6h às 9h, e para almoço, das 10h às 15h. O café da manhã custa R$ 0,50 e inclui café, leite, pão e fruta. O almoço, a R$ 2, tem arroz, feijão, carne, salada e sobremesa.

No cardápio especial desta quinta, os clientes tiveram salada de pepino e alface e guarnição de legumes sauté. No prato principal, lasanha de carne. E também arroz e feijão com frango, como opção. De sobremesa, maçã. O suco foi de maracujá. E, por ser festa, teve, claro, bolo.

“A gente almoça todo dia aqui. A comida é boa e bem servida”, disseram as amigas Adriele Senna, 21 anos, e Sthefane Guimarães, 23, que trabalham na rua próxima ao restaurante.

Comentários

comentários