Próxima Podrão deverá ser em Campo Grande

 

Depois do sucesso da Feira do Podrão, que lotou o Terreirão do Samba no fim de semana do Dia dos Pais, com público de sete mil pessoas, o prefeito Marcelo Crivella decidiu expandir o evento para toda a cidade. A previsão da Subsecretaria de Eventos é de que novas edições aconteçam a cada dois meses. A próxima deverá ser no final de semana do Dia das Crianças, em outubro, no Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, Zona Oeste.

“Precisamos valorizar essas pessoas que, com sua criatividade e espírito empreendedor, sustentam suas famílias e geram empregos em uma atividade tão saborosa. Vamos incentivá-las, tendo o cuidado, claro, de orientar e cuidar para que tudo se dê dentro das normas de higiene e da segurança alimentar”, destacou Crivella.

O subsecretário de Eventos da Prefeitura do Rio, Rodrigo Castro, explicou que, assim como fez com o Terreirão, a Subsecretaria vai oferecer aos patrocinadores do evento isenção de taxas referentes à realização das próximas edições, assim como gratuidade na utilização das áreas públicas e privadas:

“Vamos pensar os eventos com um olhar para toda a cidade. Nosso projeto é investir na democratização e valorizar a diversidade do carioca”.

Entre os locais que deverão receber as próximas edições da Feira do Podrão estão a Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, e o Parque das Figueiras, na Lagoa. Além de ser mais uma opção de entretenimento para o Rio, a Feira é também a oportunidade de abrir espaço para que micro e pequenos empreendedores cariocas e fluminenses possam divulgar seu trabalho e ampliar as vendas.

Segundo dados do Portal do Empreendedor, o município do Rio de Janeiro tem aproximadamente 323 mil trabalhadores cadastrados como Microempreendedor Individual (MEI) em diferentes segmentos, incluindo o de alimentação. Todos os expositores que participam da Feira do Podrão são legalizados.

Comentários

comentários