Coluna JK – Assalto ????

Revitalização de praças

A Prefeitura do Rio revitalizará espaços públicos da Zona Oeste, que também terá áreas de esportes, recreação e lazer. Os avisos de licitação foram divulgados no Diário Oficial de quarta-feira (13/02), pela Empresa Municipal de Urbanização (Riourbe). As obras atenderão três praças em Paciência (Vila Redenção, Tancredo Pinto e Ribeirão Bonito), uma em Inhoaiba (Praça Minas Gerais) e uma em Padre Miguel (Praça Zola Amaro), além das praças Flórida (Realengo), Engenheiro José Mauro Lebrão (Campo Grande); Plácido Gutierrez (Realengo); Pirapozinho (Paciência); Wagner Gaspar Esmery e Cabo Luís Quevedo (Inhoaíba); Cineasta Frederico Felini (Bangu) e Pau d’Alho (Padre MIguel).

Conselho Distrital de Saúde

O Conselho Distrital de Saúde da Área Programática 5.2 está novamente instalado em uma sala cedida pelo Hospital Municipal Rocha Faria, em Campo Grande. Após dois anos afastado, o órgão voltou a atuar no local como fiscalizador nas unidades de saúde onde atua, e participar do processo de melhoria por meio de suas observações e propostas.
Seu objetivo maior é auxiliar na Administração Pública, apresentando propostas, participando das questões dos contratos, dos convênios, nas políticas de recursos humanos e toda prestação de serviços de saúde que são realizados.

Assalto ??????

A Fundação Rio-Águas informa, como ente regulador do contrato de concessão de esgotamento sanitário da Área de Planejamento 5, que entrou em vigor, no último dia 24 de janeiro de 2019, a revisão tarifária de 8,50% sobre a tarifa de esgoto, cobrada pela concessionária “Zona Oeste Mais” em 22 bairros da Zona Oeste. A revisão extraordinária foi concedida, conforme novas obrigações estabelecidas entre as partes (poder concedente e concessionária), por meio do Primeiro Termo Aditivo do contrato de concessão.
Ainda, a partir do dia 24, também entrou em vigor o reajuste anual ordinário, de 4,28% sobre a mesma taxa de esgoto, segundo previsto em contrato, e baseado na variação do IPCA-E.


Enquanto isso o Dr. Cedae – advogado campograndense Celso Cordeiro Júnior – está em Brasília panfletando contra a cobrança indevida desse tributo. O advogado vem travando uma árdua batalha contra a Cedae, o poder executivo carioca, o ministério público e o poder judiciário, na tentativa de provar que a cobrança, segundo ele, é um assalto ao contribuinte acobertado pelos poderes executivo e judiciário.