Professor se destaca cultivando hortas nas escolas de Campo Grande  

Professor de Técnicas Agrícolas do município desde 1977, Lúcio Teixeira, de 65 anos, armou sua sala de aula ao ar livre no Ciep Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda, em Campo Grande. No terreno dos fundos da escola, ele construiu duas hortas: uma hidropônica, no formato de estufa, e outra bem mais tradicional, orgânica, sem uso de agrotóxicos.

Os alunos plantam alface, tomate, rúcula e os mais variados alimentos da salada que reforça a merenda escolar. Criadas em um viveiro, cem codornas ainda garantem os ovos do cardápio e fornecem o adubo da horta orgânica.

– A produção é tão farta que as crianças ainda levam alface pra casa – diz Lúcio, que começa a implantar o conceito de sustentabilidade em outras escolas, com o cultivo de hortas semelhantes.

Lúcio Teixeira é um dos bons exemplos de funcionários públicos que a Prefeitura do Rio homenageia na semana do trabalhador, com a série Servidor Sangue Bom.