Moradores do bairro não conhecem o Planetário de Santa Cruz

Situado na Cidade das Crianças, o Planetário de Santa Cruz, inaugurado em 2008, teve o primeiro planetário digital público instalado no Brasil, porém, a população de Santa Cruz e adjacências pouco sabe sobre o espaço, que carece de programação frequente, divulgação e facilidade de acesso. Parece que a administração está satisfeita com a formação de plateia sustentada pelos alunos da rede pública.
No momento da inauguração, todo primeiro sábado do mês, a unidade ofereceu visita às exposições “Sistema Solar”, que ilustra as informações mais recentes sobre os astros do Sistema Solar, e “Astronomia na Escola”, que mostra, em painéis interativos, a presença da Astronomia nas disciplinas lecionadas em sala de aula.
Além das exposições, o Planetário de Santa Cruz realizou nos primeiros sábados dos meses, sessões na Cúpula D. Pedro II, às 14h e às 15h. As projeções contavam com um dos sistemas de projeção digital mais modernos da América Latina e proporcionavam aos espectadores uma incrível sensação de imersão no espaço. O filme exibido era “Maravilhas do Universo”. O programa oferecia uma visão geral do Universo, desde a sua origem até os dias atuais, mostrando a formação das primeiras galáxias e estrelas, como elas estão organizadas no Universo, as principais características da nossa galáxia e como nascem e morrem as estrelas. 
Entretanto, passada a euforia da inauguração, o sistema passou a funcionar como todo equipamento cultural existente na Zona Oeste, sem manutenção fisica adequada, nem programação atualizada e frequente. Nesse caso específico e fácil comprovar, basta comparar o que acontece no Planetário da Gávea com o que acontece aqui que ficará clara a falta de atenção com a região.
O Planetário fica na Rodovia Rio-Santos km1, Santa Cruz.