Centro de Detecção Precoce de Câncer de Mama é inaugurado em Santa Cruz

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, inaugurou na segunda-feira, dia 21 de outubro, o Centro de Detecção Precoce de Câncer de Mama, no Centro de Municipal de Saúde Lincoln de Freitas Filho, em Santa Cruz, na Zona Oeste. A metalúrgica Ternium doou o aparelho de ultrassonografia, que agilizará a detecção e confirmação de diagnóstico da doença, com qualidade de imagens de última geração. Com o novo equipamento, será possível fazer até 200 exames por dia, quase triplicando a capacidade atual, de 80 exames/dia.

–  É um benefício enorme para a comunidade. Gostaria de agradecer à Ternium. Eles empregam 8 mil pessoas, é um patrimônio histórico. Essa integração entre publico e privado é fundamental. Muito obrigado por esse momento especial – agradeceu Crivella.

O novo equipamento (um ultrassom, com três transdutores de imagens)  vai atender a pacientes de todo o município, via Sisreg, incluindo as mais de 150 mil mulheres cadastradas na rede de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) na região de Santa Cruz, Paciência e Sepetiba, que terão à disposição um método menos invasivo para a confirmação do diagnóstico, uma vez que não há necessidade de internação hospitalar, pois a recuperação é imediata. Outras vantagens do rastreio por ultrassom é a quantidade de tecido retirada, significativamente menor que na biópsia cirúrgica; e o custo do procedimento, bem mais baixo.

– Temos agora um aparelho de ponta, com uma tecnologia moderna. A população vai  ganhar não só em números, mas principalmente na qualidade dos exames. A gente sabe que, se estamos falando de câncer de mama, a detecção precoce é muito importante para impedir a evolução do tumor numa fase bem inicial. Então, ganha a cidade do Rio com a aquisição desse novo equipamento  – ressaltou a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch.

O câncer de mama é uma das neoplasias mais comuns entre as mulheres em todo o mundo. A principal estratégia para a detecção precoce da doença é o rastreamento para diagnóstico, dirigido à população que não apresenta sintomas aparentes, sem indicação clínica para investigação, o que significa monitorar as pessoas na faixa etária a partir dos 40 anos.

Márcia Moreno dos Santos de Oliveira, de 43 anos, moradora de Santa Cruz, lembrou que já perdeu amigas com câncer, porque não conseguiram detectar a doença no começo.

– Na época não tinha esse aparelho de alta resolução. Talvez, se tivesse, minhas amigas teriam sobrevivido. O mês do Outubro Rosa é o momento de divulgarmos ainda mais a importância de nós, mulheres, temos que nos preocupar com a saúde.

A compra do ultrassom foi possível depois que a Ternium organizou uma corrida de rua para arrecadar o dinheiro necessário, prometendo dobrar o valor ao final. Com as inscrições, o evento obteve R$ 43 mil, chegando a R$ 86 mil após a empresa colocar a sua parte, o que possibilitou a aquisição do aparelho.

– É um prazer estar aqui. Temos um compromisso com a comunidade. Temos jovens e crianças beneficiados pelos projetos de Saúde, Educação  e Cultura. Os casos de câncer tem 95% de cura com o diagnóstico antecipado. Nós tivemos 1.200 participantes na corrida por essa causa – contou Ivani Silveira, diretora de Recursos Humanos da Ternium.